“Capoeira e Cidadania no Bairro” mobiliza jovens e adultos em Guaçuí –...

“Capoeira e Cidadania no Bairro” mobiliza jovens e adultos em Guaçuí – www.aquinoticias.com (Blogue)

42
0
SHARE

Esporte

Todas as quartas e sábados, o Ginásio de Esportes “Zilton Vasconcelos”, em Guaçuí, recebe o projeto social “Capoeira e Cidadania no Bairro”. O grupo é coordenado pelo capoeirista Valdinei Paulo dos Santos Monteiro, o Dinei. Atualmente são 65 participantes de todas as idades e de diversas comunidades.

Com 13 anos de experiência na bagagem, há nove Dinei passou a treinar com o grupo. O projeto social é vinculado ao grupo internacional Beribazu, onde ele faz graduação para, em breve, se formar como monitor.

“O início foi pensado para atender apenas um bairro, o São Miguel, do qual faço parte. Mas a demanda aumentou e vimos a necessidade de ter um local fixo para absorver interessados de todo o município. Tenho aluno até de Celina, distrito de Alegre”, conta Dinei.

O Beribazu de Guaçuí foi criado há cinco anos e costuma se apresentar nas praças da cidade, em feiras e em qualquer local para o qual sejam convidados. “O grupo também viaja. Durante o ano acontece alguns encontros a nível estadual do Beribazu, em Vitória, sempre vamos”, diz Dinei, que ainda este ano deve participar do encontro de docentes do Capoeira Beribazu, em Brasília, nascedouro do grupo nos anos 70.

A atenção é redobrada com os menores. Todos são incentivados a estudar, participar da vida escolar e não relaxar. Mas o grupo é aberto para todas as idades. “Tem que estudar. Lugar de criança é na escola, para se tornar um cidadão melhor, instruído. Sempre falo que 7 anos é a idade mínima para jogar capoeira com a gente, mas estamos abertos para alunos de até 100”, brinca Dinei.

O Beribazu

Além do Espírito Santo, o Beribazu tem núcleos em São Paulo, Santa Catarina, Distrito Federal e Goiás. No exterior, está presente na Polônia, Itália, Austrália, e Argentina. Existem grupos também na Suíça, Portugal e Reino Unido. O grupo foi criado em 1972 pelo Mestre Zulu, no Colégio Agrícola de Brasília, em Planaltina, Distrito Federal. As “células” do Beribazu,espalhadas pelo Brasil e pelo mundo, utilizam elementos da Capoeira Angola e da Capoeira Regional e valorizam a cultura num todo. Rituais, questões socioculturais e a história estão sempre presentes, em sintonia com o respeito e a diversidade.

loading…

This article, “Capoeira e Cidadania no Bairro” mobiliza jovens e adultos em Guaçuí - www.aquinoticias.com (Blogue), was initially found at http://www.aquinoticias.com/espirito-santo/2017/10/capoeira-e-cidadania-no-bairro-mobiliza-jovens-e-adultos-em-guacui/2419878/ on

LEAVE A REPLY